Galeria Fotográfica, Biodiversidade dos Açores

Mudar para, English Español

Galeria Espécies

Obtenha informação sobre as espécies dos Açores e suas imagens

Líquenes & Fungos

Os líquenes são organismos resultantes de uma associação simbiótica estável entre um fungo, o micobionte, e pelo menos um parceiro fotossintético, o fotobionte, que pode ser uma alga, uma cianobactéria ou ambos. Nos Açores a listagem de espécies não está ainda completa mas estima-se que existem cerca de 788 taxa (10 dos quais endémicos). Os Fungos estão ainda mal conhecidos e por agora não se listam. Listam-se cerca de 573 espécies e subespécies de Líquenes conhecidas dos Açores, em que 219 estão ilustradas correspondendo a 799 fotos (Actualizado em 16 Dezembroo de 2010).

Entrar na Galeria

Briófitos (musgos, hepáticas, antocerotas)

Os briófitos são pequenas plantas, essencialmente terrestres, caracterizadas pela ausência de tecidos vasculares (sem raízes, caules ou folhas) e pela dominância da geração gametófita em relação � geração esporófita. O número total de espécies presente nos Açores (439 espécies e subespécies de briófitos: 285 musgos, 149 hepáticas e cinco antocerotas; Gabriel et al., 2005) está dentro da mesma ordem de grandeza do número de taxa citado para os arquipélagos da Madeira (529) (Sérgio et al., 2008) e das Canárias (464) (Losada-Lima et al., 2004). Refere-se ainda que os briófitos, apesar de terem taxas de crescimento relativamente baixas e demorarem muitas décadas a desenvolver uma boa cobertura dos substratos, são plantas cuja área de ocupação, diversidade e vitalidade são extraordinárias nos Açores, provavelmente devido � diversidade de substratos disponíveis e � s condições ambientais (humidade, luz e temperatura) favoráveis ao seu desenvolvimento.

Contém as cerca de 438 espécies e subespécies de Bryophyta conhecidas dos Açores, em que 206 estão ilustradas correspondendo a 727 fotos (Actualizado em 16 Dezembro de 2010).

Entrar na Galeria

Plantas Vasculares (fetos, gimnospérmicas, angiospérmicas)

As plantas vasculares (Pteridophyta e Spermatophyta) do arquipélago dos Açores caracterizam-se por um número relativamente reduzido de espécies nativas e endémicas, quando comparadas com a situação na Madeira e nas Canárias. Com um total de 947 taxa, a lista de espécies inclui 71 pteridófitos, 5 gimnospérmicas, 643 dicotiledóneas e 228 monocotiledóneas. Existem também alguns taxa endémicos da Macaronésia, nomeadamente 5 pteridófitos, 3 dicotiledóneas e 4 monocotiledóneas. Contém as cerca de 947 espécies e subespécies de Plantas Vasculares conhecidas dos Açores, em que 645 estão ilustradas correspondendo a 1946 fotos (Actualizado em 22 de Janeiro de 2012).

Entrar na Galeria

Invertebrados Marinhos

Contém as espécies e subespécies de Invertebrados Marinhos Costeiros conhecidas dos Açores, em que 149 estão ilustradas correspondendo a 225 fotos (Actualizado em 3 Março de 2010).

 Os invertebrados marinhos representam a maioria das espécies e níveis taxonómicos superiores (Filos, Classes, etc) e podemos encontrá-los nos substratos rochosos que dominam a zona costeira dos Açores, em grande número. Em termos de diversidade, abundância e tamanho os mais importantes são os crustáceos, moluscos e poliquetas. Estes invertebrados marinhos constituem uma fauna costeira interessante, pois embora com uma taxa de endemismo baixa, apresentam grandes afinidades com a do Mediterrâneo mas com elementos de faunas temperadas e subtropicais. A informação sobre este grupo nos Açores ainda apresenta lacunas estando muito concentrada em espécies mais visíveis, relativamente comuns ou comercialmente importantes. Similarmente, o conhecimento sobre a distribuição das espécies no arquipélago acaba por reflectir a incidência dos estudos efectuados. Esta é uma base de dados dinâmica ainda numa fase precoce de carregamento, e por isso ainda longe de ser a mais completa fonte de informação de invertebrados costeiros dos Açores, objectivo que se pretende atingir num futuro próximo. I

MAGENS: Em breve iremos adicionar dezenas de imagens de gentilmente cedidas por Peter Wirtz (Copyright © Peter Wirtz). Poderá ainda visualizar mais imagens deste autor em:

Tree of Life: http://tolweb.org/onlinecontributors/app;jsessionid=F133369AF859D6BD42C6B96DDE15CAD6?page=ContributorImagesPage&service=external&sp=3520

Livros, Imagens de invertebrados marinhos: www.medslugs.de/E/Photographers/Peter_Wirtz.htm#photos

Imagens de peixes: www.fishbase.org/Photos/ListThumbnails.cfm?id=806&sortby=genus

Duas galerias com imagens submarinas da Madeira: http://www.focusnatura.com/peter-wirtz/index.htm

Entrar na Galeria

Moluscos Terrestres (lesmas e caracóis)

Os Moluscos terrestres são geralmente uma componente importante da fauna de invertebrados dos habitats nativos das ilhas. Com um total de 111 espécies, os moluscos são dominados pela Ordem Stylommatophora (Gastropoda) que, per se, totalizam 93 espécies.
Em seis das nove ilhas açoreanas, os endemismos representam mais de 25% da malacofauna, destacando-se São Jorge, com 33,3%. Nas restantes ilhas, a taxa de endemismo situa-se entre 17% e 24%. Apenas quatro ilhas possuem endemismos exclusivos, destacando-se Santa Maria, com cerca de 70%. São Miguel e Terceira apresentam endemismos de ilha acima dos 20% e Faial, abaixo de 10%. Pela elevada percentagem de endemismos que comporta, a malacofauna dos Açores, para além de um inestimável património científico e interessante objecto de estudo, constitui um precioso indicador para estratégias de conservação, devendo o seu estudo aprofundado ser considerado prioritário.

Contém as cerca de 111 espécies e subespécies de Moluscos terrestres conhecidas dos Açores, em que 48 estão ilustradas correspondendo a 56 fotos (Actualizado em 3 Março de 2010).

Entrar na Galeria

Artrópodes (centopeias, aranhas, insectos)

Existem actualmente cerca de 950000 espécies de insectos descritos, o que corresponde a cerca de dois terços do número total de espécies de organismos vivos conhecidos. Os artrópodes, que incluem os insectos e outros grupos próximos, como as aranhas, ácaros, outros aracnídeos, crustáceos, centopeias e diplópodes são as formas de vida dominante no planeta Terra. Nos Açores conhecem-se 2298 espécies e subespécies. As 266 espécies de artrópodes endémicos actualmente conhecidas constituem uma estimativa pobre da realidade, estimando-se que este número se aproxime das 400 espécies. Contém as cerca de 2298 espécies e subespécies de Arthropoda conhecidas dos Açores, em que 844 estão ilustradas correspondendo a 3078 fotos (Actualizado em 22 de Outubro de 2010).

Entrar na Galeria

Vertebrados (aves, mamíferos, outros)

Contém as 71 espécies e subespécies de Vertebrados terrestres conhecidos dos Açores (Actualizado em 17 de Novembro de 2010).

Apresenta-se igualmente a listagem exaustiva das aves não nidificantes e uma lista mais pequena das aves potencialmente nidificantes. A listagem das aves não nidificantes é baseada em Rodebrand (2010) e Rodebrand & The Birding Azores team (2010). As aves potencialmente nidificantes são espécies registadas como introduzidas e/ou fugas de cativeiro, e que têm condições para nidificar nos Açores, mas cujo número de indivíduos é demasiado baixo para permitir a existência de populações autónomas no arquipélago.

 Rodebrand, S. (2010) Checklist of the birds of the Azores including 2009. http://www.birdingazores.com/lists/2009azoresbirdlist.xls (access date 2010-04-14).

Rodebrand, S. & The Birding Azores team (2010) Recent sightings. http://www.birdingazores.com (access date 2010-04-14).

Apesar dos vertebrados (Chordata) não serem o grupo animal mais numeroso em indivíduos ou taxa, constituem um grupo bastante diverso que varia, numa escala evolutiva, das lampreias ao Homem. Com tamanha variedade de organismos, é fácil entender a grande distribuição geográfica que apresentam, ocupando todos os tipos de habitats principais do mundo.

Com 373 espécies ilustradas com 923 fotos.

Entrar na Galeria
Web Development (C) Via Oceânica 2010